Reveillon em Porto de Galinhas-PE

A viagem desta vez foi para Porto de Galinhas - PE. O lugar é muito bonito e merece um retorno, mas que de preferência seja em outra época do ano, o que inclusive é minha única reclamação desta viagem. Os preços praticados por empresas aéreas e hospedagem disparam nesta época do ano. Em um breve resumo financeiro, gastamos 90 mil pontos em 3 passagens aéreas e outros R$ 1700,00 para o trecho que faltava. Quanto à hospedagem o valor foi de R$ 3.600,00 com as diárias e de mais R$200,00 com alguns pequenos gastos. Por falar em hospedagem a pousada é bom, bem arrumada e os funcionários são bem atenciosos. A localização também é muito boa. Já sai da pousada direto para a praia. A distância da pousada para a vila não é muito grande. Com a maré baixa dá para ir tranquilo pela praia, cerca de uns 10 minutos andando, ou então pode-se ir pela própria vila... mas se for no período vespertino com o sol batendo é um calor bem forte. Vale muito mais a pena ir pela praia. A temperatura e a cor da água são perfeitas. O mar não é muito agitado, mas dependendo de onde se entra na água, sempre é bom ter cuidado com as correntes marinhas para não correr o risco de se afastar da praia e não conseguir voltar. 

Nesta viagem não tem muito o que falar, ficamos praticamente todos os dias na praia mesmo, ora entrando na água e brincando com as ondas, ora jogando frescobol. No dia 31/12 eu fiz um mergulho com cilindro (R$150,00) com direito a fotos pela empresa. As fotos foram tiradas, mas "disseram que o cartão de memória tinha sido levado pelo fotógrafo e que iriam me enviar por e-mail.... estou esperando até hoje, ou seja, não caiam nessa conversa mole, cobrem que elas sejam entregues no momento prometido. No mais, algumas refeições feitas na vila. Foi uma viagem para descanso....

Los Angeles e Las Vegas

Dessa vez, a aventura não foi em terras tupiniquins, nem tão pouco foi na natureza ou rústica, pelo contrário, foi toda glamourosa, com direito a dias onde eu achava que estava podendo.... mas isso eu vou contar mais na frente. fomos para lá no final de setembro e voltamos no meio do mês de outubro/2013. Inicialmente fomos para Los Angeles já com passagens compradas e hotel reservado. Como não era época de férias, não era muito necessário ficar comprando entradas para parques entre outras coisas. A viagem teve uma conexão em Miami, que se mostrou bem corrida, pois do momento que descemos do aviáo que partiu do Brasil ficamos correndo o tempo todo, ora era para passar pela Alfândega, pegar as bagagens, passar pela polícia Feredal, deixar as bagagens....não deu tempo para mais nada, apenas correr e torcer para que desse tempo de chegar ao embarque na hora. Já embarcado, começou o que para mim foi o pior trecho...não sei se porque já vínhamos de um bom tempo viajando, achei o segundo trecho - de Miami para Los Angeles, muito cansativo, dolorido... parece que não chegava mais...

Já no aeroporto de Los Angeles, o desembarque foi rápido e logo já estávamos no táxi. Foi aí que eu percebi que cometi o primeiro erro. Quando reservei o hotel, queria ficar no centro para poder ter liberdade de andar de um lugar ao outro de taxi, sem que as distâncias fossem grandes. Acabei pegando um hotel que era mais perto da Disneylândia do que do centro e isso quer dizer que era bem longe e de táxi não seria interessante ficar andando de um lado para o outro. Gastamos $80.00 só para chegar ao hotel. O hotel em si era bom, era da rede Holliday Inn, mas a localização para turismo é muito ruim. O que ajudou é que de lá eles davam transporte gratuito para a Disney e para os Outlets que eram próximos, além de podermos agendar outros passeios com saída de lá mesmo, mas isso também não se mostrou muito bom, já que você fica refém dos horários do transporte. Acabamos por não poder aproveitar tando determinados lugares porque chegamos mais tarde e tínhamos que sair bem mais cedo. 

Bom, vamos falar dos passeios agora. O 1º foi na Disney. Lá já tive a primeira surpresa... deixei a camera carregando a bateria, mas algo aconteceu que a bateria estava vazia. Sorte que minha esposa estava com celular e tiramos nossas fotos com ele. A 2ª surpresa foi ver a emoção da minha esposa em frente à Disney. Nem tínhamos entrado e ela parecia que estava encantada, como se realizasse um sonho que nunca tinha me contado, não fazia idéia que aquele lugar teria aquele efeito sobre ela... achei lindo. Lá dentro, ela olhava todos os detalhes do lugar, se encantava com tudo, com os brinquedos, com a imaginação deles. Justiça seja feita, realmente o lugar encanta. Quanto aos brinquedos, eles são mais voltados para as crianças. Tem um ou outro com um pouco mais de emoção, mas não espere muito nesse sentido. Não posso esquecer de dizer que lá é dividido por temas, ora você está no mundo do Mikey, ora do Tarzan, no mundo do amanhã onde tinha um museu do homem de ferro, passeio de submarino...

Saímos da Disney e fomos para o Adventure Park que fica em frente e o ticket pode ser comprado em conjunto com o da Disney com um desconto, mas eu desaconselho a fazerem isso pois o tempo fica muito corrido e você não aproveitará nenhum dos dois da forma adequada. Lá tem uns brinquedos mais "divertidos", porém ficamos pouco tempo e não pudemos aproveitá-lo bem.

No outro dia, fomos para o parque da Universal. Outra maratona. Anda-se muito, pega-se muito sol e diverte-se muito também. Os brinquedos eram bem mais interessantes, interativos, um passeio mais para adultos, digamos assim, não é bom levar crianças muito pequenas. Como na Disney, lá também é dificido por temas. Tem o Transformes, a Múmia, o Parque dos Dinossauros, o Mundo das águas, os Simpsons, Shrek.... não deixem de fazer o passeio guiado. No começo, achamos que iríamos perder tempo, mas depois que começaram a mostrar alguns efeitos especiais, mudamos de idéia rapidamente. Um passeio que também vale a pena fazer.

Depois, foi um dia mais calmo, fizemos um City Tour, conhecendo lugares como o Teatro chinês, a calçada da fama, Bervely Hills, Pier Santa Mônica....Um bom passeio, mas gostaria de ter passado mais tempo na praia. Era minha intenção, mas acabamos trocando o dia na praia por um dia de comprar... que, bom, não quero nem entrar no mérito deste dia... vamos pular, pois somente fizemos compra e teve uma hora que eu já estava surtando com minha esposa, de tão roxo que eu estava com fome e ela nem conseguia parar de ver "coisas".

Voltando ao que interessa fomos para o Six Flags. Um parque de diversões com inúmeras montanhas russas. Tem para todos os gostos. para quem gosta de coisas mais radicias, eles tem um folheto que separa as atrações pela dificuldade, então olhe as que te interessam e não percam tempo com as outras, pois lá, como nos outros parques, se perde muito tempo em filas, era uma montanha por hora em média que conseguimos brincar, isso porque depois da 1ª eu comprei um Flash Pass (algo que te bota mais na frente da fila). 

Em Los Angeles foi basicamente o que fizemos. Nessa hora eu já estava com carro. No começo não quis alugar um carro porque não fazia idéia de como proceder na direção por lá. Preferi observar um pouco antes para não me envolver em problemas e entender como o trânsito funcionava por lá. Acredito ter feito o certo, pois lá certos procedimentos são diferentes do que estamos acostumados aqui. Ao invés de alugar um GPS eu comprei um, pois o preço que gastaria seria quase o mesmo. O aparelho que comprei (Garmin) é muito bom, tinha a opção em português e me levava direitinho a qualquer lugar que eu quisesse, inclusive fomos para Las Vegas sem qualquer problema de carro.

Chegando em Las Vegas, já no começo da noite, muitas luzes, tudo muito grandioso e lá vamos nós para o nosso hotel ( Bally's). Não é um dos grande cassinos, mas o quarto era enorme, muito bom mesmo. Tanto lá como em Los Angeles, os hotéis não oferecem café da manhã incluso. Mas não faltam opções para se tomar café. Na parte do Cassino, tem muitas opções de comida, além de que no Bally's, existe uma ligação interna para o cassino PARIS - na verdade isso lá é comum entre os cassinos próximos. Um grande barato que existe lá é entrar nos cassinos. Cada um tem um tema: Paris, Veneza, Roma, Egito, Nova York, Circo....fomos à vários, cada um nos encantava diferentemente. Se estiver de carro, cada cassino tem um estacionamento gratuito para ele, é só seguir a placa de SELF PARKING. Também lembro que a entrada nos cassinos é gratuita ( ao menos em todos os que fomos). 

Além das visitas aos cassinos, fomos ao Grand Canyon de helicoptero (cerca de $600,00 o casal). Um passeio muito gostoso e diferente. Pelo que observei, são três tipos de passeios, o que somente sobrevoa o Grand Canyon e volta, o que pousa e faz um lanche (foi o que eu fiz) e outro que ainda dá direito a um passeio de barco.

Outro passeio que fizemos, e este o meu preferido, foi o de dirigir três carros superesportivos, uma FERRARI ITÁLIA 458, uma LAMBORGHINI e um JAGUAR. Eu definitivamente parecia pinto no lixo de tão feliz. Existem duas empresas lá, uma que te leva para dirigir estes carros em um autódromo e outro que permite que os dirija dentro da cidade e indo para o deserto. Preferi este último, não queria apenas acerelar estes carros, queria aproveitá-los ao máximo e não me arrependo, mesmo tendo poucas oportunidades para acerelá-los com vontade. Para mim foi o melhor dia da viagem e o custo deste sonho foi de $730.00 com direito a levar minha esposa a bordo comigo, da contratação de um seguro (que de seguro não valia nada.... afinal o que é um seguro de $25.000 para quem está em um destes carros? acho que não paga nem um arranhão no parachoque... ehehe) e da filmagem interna deles. Mas você também pode fazer as suas próprias filmagens...). Tanto o passeio do helicóptero quanto este eu já tinha agendado do Brasil, pois estes eu não queria perdê-los de jeito nenhum e para quem achou interessante, eu acho que é mais prudente.

Fomos também no Strathosphere e brinquei com os aparelhos de lá....  alguns são bem assustadores, bem no estilo que gosto... me decepcionei com o de saltar da torre de 350m. Você fica tão preso que nem parece que está saltando de verdade... perdeu toda a graça. 

Para fecharmos o passeio fomos ao Show do Cirque du Soleil - KA. Outro lugar que minha esposa ficou encantada. O som, a música, o espetáculo. Tudo bem trabalhado, tudo perfeito. Também fiz questão de deixar agendado antes de sair do Brasil para não correr o risco de não conseguir comprar os ingressos.

Outras informações importantes: Neste período que eu fui, foi bem bacana, nem estava muito quente nem estava muito frio, o clima estava bem agradável. Como eu disse, estacionamento em Las Vegas, ao menos neste período fora de férias(também não era final de semana) é muito tranquilo, tem em todos os lugares. A comida é o ponto fraco, a não ser que queira gastar muito ou que goste de comer sanduiche ou pizza o tempo todo.

No final, tudo foi muito bacana. A viagem foi uma das melhores. 

Travessia das Sete Quedas - Chapada dos Veadeiros

Neste final de semanda de 24 a 25 de agosto de 2013, fomos, eu, a Márcia e o Roberto fazer a travessia das sete quedas. Inicialmente o grupo era para ser de 15 pessoas, mas por motivos diversos acabamos ficando apenas nós três, o que em nada tirou o brilho desta trilha.

A Márcia saiu de Brasília ainda na sexta e pernoitou em São Jorge. Eu e o Roberto saímos no sábado por volta das 5 hs da manhã e indo em um ritmo confortável, já estávamos lá próximo das 8:00hs. Reforçamos um pouco o café da manhã e fomos para a entrada do parque.

Iniciamos a trilha um pouco depois das 9hs, mas o ideal teria sido sair o quanto antes, assim, a trilha poderia ser melhor aproveitada nos pontos de parada e poderia-se, inclusive, evitar caminhar nos horários mais quentes. 

Na entrada do parque, recebemos um guia com informações que ajudaram muito na sequência da trilha, bem como o mapa que estava contido nele. Saliento que algumas informações, no início, podem confundir um pouco, como por exemplo: "seguir a seta vermelha". As primeiras setas eram amarelas com um ponto vermelho, mas também eram as únicas e logo mais a frente começaram a aparecer as vermelhas. Em outro ponto, onde tem a seta vermelha indicando a direção da queda do Canyon ll, o guia falava para ir para a direita (caminho correto, mas que inicialmente não tinha a seta indicando aquela direção e sim a direção do Canyon ll). A partir daí a trilha é de fácil observação e praticamente sem nenhum ponto de dúvida.

O mês de agosto se mostra, ao mesmo tempo muito bom para aproveitar os pontos de água, que por sinal são muito gostosos de ficar e aproveitar, mas também traz muito calor no pontos de caminhada longe do rio (que é a maioria do percurso).

Encontramos o primeiro ponto de parada no final da trilha dos que não vão fazer a travessia. Pode-se verificar isso na placa que foi colocada para fazer tal sinalização. Pela nossa experiência, vale uma parada rápida e uma possível reposição nos estoques de áqua de cada um pois, desse ponto até o local da 1ª travessia, é uma caminhada de aproximadamente 1 hora e sem quase nenhum ponto de reabastecimento ( falo isso pois essa informação pode mudar conforme a época do ano).

Chegando na 1ª travessia, que é marcada por uma placa e balizada por dois bastões, um de cada lado da margem, lá é um bom lugar para banho, descanço e alimentação. A água, que a distância parece bem escura, se mostra cristalina e com uma temperatura bem gostosa para amenizar o imenso calor. Após este ponto, fizemos uma caminhada de aproximadamene 8 a 9 km, sem nenhum ponto de apoio de água, mas de fácil locomoção, pois é quase tudo plano (apesar de ser o tempo todo feita com uma leve subida). Pode-se esperar muito calor, pouca sombra e pouca água. Neste trecho eu comecei a ter sérios problemas com bolhas nos pés, provavelmente ocasionada por uma escolha equivocada dos calçados, acrescentada a uma vida de apartamento, onde a pele da sola dos pés ficaram meio "solado de pé de moça", sem falar nas duas paradas mencionadas onde eu fiquei andando de um lado para o outro descalço nas pedras quentes e entrando na água, o que também deixou a pele mais sensível ainda.

Resultado: pelo menos duas bolhas enormes em cada pé, uma na base do calcanhar e outra bem no meio da parte da frente do pé, que a cada momento pareciam crescer ainda mais. Chegou um momento que doia tanto que imaginei que elas já tinham estourado e que estaria inclusive sangrando. Na primeira oportunidade que pude conferir, vi que tinha sido apenas impressão. Fui contar das bolhas para os amigos apenas na área de camping para não deixá-los preocupados.

Esse trecho demorou cerca de 3 horas, contando com a parada no meio para um leve descanço embaixo de uma rara árvore que fazia sombra naquela hora.

Chegamos na área de camping, o GPS marcava pouco menos de 17KM percorridos e eram 17:20hs. Aproveitamos os últimos momentos de sol para tomarmos um bom e refrescante banho de rio, que naquele ponto próximo ao camping é muito bonito, talvez o melhor ponto de banho da caminhada inteira. Dali as quedas estão bem próximas e dá para tomar banho nas piscinas que são formadas nas quedas. Então fica a dica, começar a trilha mais cedo, fazer as paradas, que são extremamente necessárias para dar um gás novo, mas evitar se demorarem demais para tentar chegar com mais tempo na área de camping e poderem aproveitar lá o máximo possível.

A área de camping, por incrível que pareça, pega sinal de celular. Isso pode ajudar em uma urgência. Por falar nisso o guia que contratamos disse para que a gente ligasse quando estivesse fazendo a 2ª travessia, contudo o meu celuar (que é da OI) e o celuar do Roberto (que é da TIM) não pegaram sinal naquele local e somente foi pegar sinal de novo quando já estávamos chegando no platô que leva à Torre ( local que tinhamos combinado que ele iria nos buscar). Então se combinarem algo com o guia, liguem da área de camping que é mais seguro. O guia nos disse que telefones da VIVO pegam naquele trecho, mas não posso confirmar essa informação, já que não tínhamos um a mão.

Voltando ao camping, o local possui uma areia branca bem fininha que dá para ficar andando descalço. O local é próximo do rio e possui locais limpos para armarem as barracas. Quando começou a escurecer alguns mosquitinhos e borrachudos incomodaram, não muito, mas logo depois não se viu mais notícias deles. e a noite estava bem agradável.

A Márcia e o Roberto levaram as provisões para o jantar. Ela tinha um kit de panelas e pratos que foi de uma utilidade gigantesca. Nele, ela fez um molho de linguiça com cebola, vagem e molho de tomate que, junto com a macarronada, ficou sensacional. O Roberto apareceu com uma garrafa de vinho para abrilhantar a noite. Admito que deixei o vinho para os dois já que não sou de beber. Logo após o jantar, que deveria ser entre 9 e 10 hs, com o imenso cansaço que estávamos fomos dormir, sem se quer ver a lua que demorou para nos brindar com sua beleza, mas o que não foi de tudo ruim, já que com sua ausência, pudemos até ver uma estrela cadente, de tão claras que elas estavam.

No dia seguinte, fui o último a acordar, eram cerca de 15 para as sete (acho que os outros dormiram em cima de formigueiro....). Tomamos o nosso café, arrumamos as coisas e seguimos em direção ao local da 2ª travessia. O percurso recomeça da área de camping até passar pelas quedas, que é um lugar que se tiver tempo me pareceu ser ótimo para banhos e fotos. Logo acima está o ponto de travessia. Dá para reconhecer pela estaca do outro lado da margem e pela área mais limpa, já que do nosso lado não vi nenhuma marcação. Deste ponto em diante não se tem mais pontos de água, então reabasteçam os seus reservatórios. A caminhada final nem é tão longa assim, mas o trecho é quase todo em subida, bem mais inclinada do que já vinhamos enfrentando. Nada que dê muito trabalho, mas juntando ao calor que faz neste trecho e a falta de pontos de reabastecimentos, recomendo que levem água o suficiente para não faltar depois. Após esse sobe e desce, chega-se a um platô. Essa é a indicação do término da caminhada(isso se a idéia é do guia pegar vocês na torre, senão ainda terão mais alguns quilometros até a estrada que leva até a GO que vai até São Jorge e de lá mais uns 12 Km até São Jorge). Já no início do Platô dá para ver a torre, do tipo torre de antena.

Cachoeira do Segredo e Catarata dos Couros - 12 e 13 de outubro de 2012

Mais uma ida à Alto Paraíso. Desta vez, fui com um casal de amigos e com minha esposa. Como ambos não conheciam, retornei à Cataratas dos Couros para apresentá-los aquela beleza natural, pois vale muito a pena conhecer. Desta vez ficamos restritos à própria catarata sem explorarmos rio abaixo. Um pouco porque estávamos com as mulheres, outro tanto pela hora avançada, pois decidimos ir a cachoeira depois de completarmos a viagem saindo de Brasília e passar na pousada antes de nos direcionarmos para as cataratas. Chegamos perto de 12:30. Isso nos restringiu bastante na questão do horário. Mas também não fomos explorar para evitarmos outros problemas, já que o amigo que nos acompanhava, no momento em que, tanto ele, quanto eu, estavamos ajudando minha esposa, acabou escorregando e caiu sentado nas pedras do rio. Por sorte ficou somente na dor no cox e com alguns movimentos restritos, mais parecia um velhinho. Como da outra vez, a beleza da cachoeira impressionou a todos e uma vantagem que ela tem sobre as demais é que parte do fundo do poço dela contém areia, o que dá mais tranquilidade para andar, brincar, descansar. Nessa ida, vi que a estrada continuava muito boa, mas que vale ressaltar, para os que querem ir com carro de passeio, sem tração, é que as condições dela podem mudar de uma hora para outra. Na volta, após uma chuva, que nem foi muito demorada mas teve uma certa intensidade, descia muita água pelas encostas na estrada e começou a formar muito ponto de alagamento e a lama começou a se formar. Com a passagem dos carros começou a formação de pequenas trilhas. Isto tudo porque passei logo após a chuva, imagina isso com vários carros passando após um período maior e mais forte de chuva entre outros aspectos. Ou seja, quem for de carro de passeio, preocupesse com o tempo, uma vez que a volta pode ficar complicada.Apesar de tudo isso, ainda com relação ao caminho, tive a impressão de que o caminho estava melhor sinalizado.

No sábado, dia 13/10/2012, fomos à cachoeira do Segredo. Não sabíamos exatamente o que iríamos encontrar, já que para todos os quatro, era uma novidade. Estávamos nos guiando por um tracklog gentilmente fornecido por um amigo(João) e que estava bem preciso.  A estrada de terra após São Jorge esta bem acidentada, com trechos que precisam ir bem devagar por conta da buraqueira e da poeira. A distância de São Jorge para o local que deverá ser pago as entradas é cerca de 17km. As dúvidas pairavam quanto à distância que precisaríamos percorrer a pé, já que encontramos distâncias entre 6 e 10km de caminhada em relatos encontrados na internet. Na verdade a distância irá variar do ponto de partida de cada um. Se for começar a caminhar no local onde se pagam os R$15,00 (+R$5,00 de estacionamento) a distância é de aproximandamente 8KM. Porém se o início da trilha for onde os carros de passeio chegam vai ficar perto dos 6km, mas se estiver mais a frente onde constumam ficar os que são 4x4 a distância se apróxima de 5km. Essa distância serve para quem vai pelo caminho da ida, com inúmeras passagem pelo rio. Vi em outros relatos que são 14 passagens, mas confesso, que depois da sexta passagem, já nem estava mais contando. As passagens são tranquilas e a trilha é bem marcada e batida e, apesar da distância, é até fácil, sem nenhum trecho mais técnico ou que exija muito esforço. As passagens pelo rio, com pequenas excessões, tem pedras facilitando as travessias, de forma a praticamente nem ser preciso molhar o tênis. Mas, em pouquissimos casos, quem tem pernas curtas pode ter algum problema de passar de uma pedra para outra. O triste da caminhada foi ver inúmeros pontos de queimada. Em alguns pontos estava tudo torrado, até as árvores, em alguns casos, viraram cinzas, restando apenas o desenho de seu tronco e seus galhos no chão. Tudo muito triste e estranho, pois como as chuvas começaram a cair na região já tem umas duas semanas, imaginei que agora a vegetação estaria começando a se recuperar e não que ainda estivesse ocorrendo novas queimadas, como era o caso de termos visto a fumaça em alguns pontos da região. Finalmente na cachoeira, o local é belíssimo. Mais uma vez, os relatos que temos dizem que a queda varia entre 70 e 165 metros(a fita métrica de alguns deve estar com problema). Pelo que vi, não acho que sejam mais do que os 70m. O poço é muito gostoso, o volume de água da queda não é grande(ao menos neste período que antecede as chuvas), mas que torna possível chegarmos embaixo da queda, tirarmos fotos e nos deleitarmos em mais uma bela paisagem, pois olhando a queda de baixo para cima, o visual ganha um toque a mais de beleza, pois dá para ver na queda a água e suas partículas que mais parecem açucar refinado, ou uma leve camada de neve caindo... só vendo para saber exatamente o que estou querendo dizer, mas vou logo dizendo que lá é bem fundo. Mesmo com a água sendo limpa e esverdeada, com uma boa transparencia, não se vê o fundo. Por se tratar de um local rodeado de paredões, o bom é chegar umas 11h, pois o sol fica batendo até umas 14h. Depois disso já começa a querer se esconder atrás dos paredões e tudo começa a esfriar. O pormenor foi pegarmos carrapatos naquele local. Me parece que existe época para eles, então, fiquem ligados, lá em OUTUBRO tem carrapato. Se for, já use algum veneno e evitem ficar ou deixar as roupas perto da grama. Procure ficar em lugares onde tenha mais pedras e menos grama. Na volta, o caminho indicado é outro (isso não vi em relato nenhum) mas, para quem tem pressa é muito melhor, acho que diminui em 1km, mas não é tão bonito quanto a ida, já que se distancia do rio e quase não tem travessia. No final da visita desta queda, sugiro aos que gostam que ali perto existem piscinas com águas thermais(partindo dali em direção à Colinas). Estava louco para ficar um pouco e relaxar nas águas quentes ou na sauna que lá existem, mas como o nosso grupo não entrou em consenso de ficar, fomos, vimos e fomos embora sem aproveitar, por isso não digo se é bom ou não, mas digo que existe essa opção para quem for por aquela região. Vimos uma, mas pelas placas, logo a frente, cerca de 800 metros tem outra, mas que nem visitamos.

Programação concluida no domingo. Ficamos no próprio Portal da Chapada ( onde estávamos acampados) tirando carrapatos, fazendo a trilha suspensa e arvorismo (este último somente as mulheres, pois eu e o Adáurio, estavamos servindo de almoço para todos os mosquitos, borrachudos... do local). Após o arvorismo fomos à cachoeira São Bento e aproveitamos os últimos instante lá até chegar a hora de ir embora. Lá só não é melhor por conta da muvuca que fica o local. Mas o poço é bem legal de ficar.

Cataratas dos Couros e Cachoeira do Macacão

Bom galera, neste final de semana, dias 22 e 23 de setembro de 2012, eu levei meus sobrinhos para um bate e volta na chapada dos veadeiros para conhecermos as cataratas dos couros e a cachoeira do Macacão. Então vamos ao que importa, que é o relato desta aventura:

Dia 22 ida para Alto Paraiso com destino à cachoeira do Macacão - Programamos a nossa saída para as 07:00 da manhã, pois iríamos direto para a cachoeira do macacão, acabamos por sair umas 07:30, depois de conseguirmos encaixar tudo dentro do porta malas do Jimny, barraca, colchões infláveis, malas e mochilas de todos, comidas, água para todos..... mas foi igual a coração de mãe, coube tudo e assim pudemos começar nosssa viagem. Chegamos ao ponto em que se sai da estrada umas 10:30/11:00. A estrada nos seus primeiros km estava boa, até o ponto onde se separa do caminho que leva a cachoeira dos macaquinhos. Depois deste ponto a estrada somente ia piorando. Foram aproximadamente uns 20 a 25 km de estrada sofrível e quanto mais nós nos aproximávamos, parecia que sempre piorava a estrada, com direito a muitos trechos com pedras, travessia de rio (na verdade foram duas, nada que exigisse muito o carro, pois nessa época estava seco e, em outros pontos, nem água tinha),  porteiras para abrir e fechar, até que chegamos a uma porteira que demos de cara com um senhor cadeado e sua senhora corrente. Parece que queriam segurar elefantes, de tão grande/grossa que eram. Desci do carro e fui atrás de alguém que pudesse abri-la para mim, mas para meu desanimo, não achei ninguém e depois de conversar com um senhor que estava pegando palha para levar para a cidade, naquele local tão afastado e de difícil acesso, vi que o melhor seria voltar, pois pelas contas dele a distância para a cachoeira era de uns 10 km e como já eram 12:00 hs não compensaria para eu e os três sobrinho irmos andando para lá, pois ficaria tarde, além de ser muito cansativo para eles. Decidimos retornar e tentar uma cachoeira mais perto de Alto Paraíso. Na volta Um dos trechos com pedra, que na ida era descida, se mostrou o lugar onde eu iria experimentar a reduzida do Jimny, pois tentei umas duas vezes subi-la com o 4X4 ligado e as rodas deslizavam sem sucesso. Parei e falei com os meninos. "Vamos experimentar este botão aqui, o da reduzida". Não é que o troço é violento?! quando acelerei, parecia que tinha algum gigante empurrando o carrinho para cima. Não deu outra... fiquei com um sorrizinho besta no rosto de quem queria mais.... eheheh. Logo a frente nos deparamos com um motoqueiro voltando e, quando eu perguntei, era o senhor que possuia a chave da porteira. Retornamos e após pagarmos o valor da entrada (lá, eles cobram R$15,00 por pessoa), fomos à cachoeira. A cachoeira em si, é uma queda média dentro de um canyon, com belíssimas vistas e logo após tinha uma curva com uma pequena prainha. Após isso não deu para ver mais, pois, como eu estava com os meninos, não queria ficar arriscando a toa. Nesta cachoeira, e também nas cataratas dos couros, vimos pererecas dessas bem coloridas, vermelha, branca e preta - nos macacos - e preta com listras amarelas - nas cataratas dos couros, então fica o alerta a todos que visitam as cachoeiras de Alto Paraíso para tomarem cuidado, pois elas produzem toxinas fortes, então vejam, mas tomem cuidado onde tocam. Não tenho certeza se essas especificamente produzem toxinas, mas na dúvida e no meio do mato, para que se arriscar?! Devo lembrar também que elas são muitos pequenas, a primeira que vimos, não era maior do que minha unha.

Voltamos e, depois da primeira experiência, se tivesse uma subida com pedras, lá estava eu apertando o botão da reduzida. Chegamos na área de camping umas 18:00hs, foi lá no PachaMama. Fica na saída para São Jorge uns 17Km a direita, bem quando a pista se aproxima do morro da Baleia. Lá é um local simples, com a área de camping toda gramada, estrutura de banheiros, café da manhã (igualmente simples), mas um local muito acolhedor, principalmente pelos seus proprietários, Érik e Kelly. Um casal muito bacana. O valor cobrado é de R$30,00 a diária por pessoa, com direito ao café da manhã, mas eles também disponibilizam a cozinha para quem quiser fazer alguma coisa. Quanto ao preço, se levarem crianças, ele dá um desconto. Depois de acertada a nossa pernoite, fomos montar a barraca. Já estava quase tudo escuro e, com ajuda das lanternas e do Érik, completamos a missão. Enquando eu o Éric e o Marcelo Júnior estavamos montando a barraca, pus o Matheus e o Arthur para encher os colcões e travesseiros infláveis. Daí foi só colocar as tralhas para dentro e todos fomos tomar banho, para então irmos à cidade para almoçarmos/jantarmos (isso já eram 20:00hs) todos roxos de fome. Passamos pelos locais disponíveis e ficamos na Pizzaria 2000 com direito a música ao vivo. Devoramos duas pizzas grandes, várias garrafinhas de coca-cola e voltamos lá pelas 22:00hs. Chegando lá, os meninos, mais que espertos, já foram se jogando dentro da barraca sem a devida escovação de dentes.... até parece que eu deixei... pus todos para fora e em fila fomos escovar nossos dentes. Na hora de dormir, vi que não estava com meu celular e pedi que meu sobrinho, Arthur, me emprestasse o dele para colocar o despertador para nos acordar. Pensei em dar uma colher de xá para eles, deixando-os dormir até um pouco mais tarde, então marquei o celular para tocar às 6:30 da manhã. Na manhã seguinte, já estava acordado às 6:00 mas não quis acordar os meninos. Fiquei deitando esperando dar a hora certa, enquanto isso estava ouvindo o cantar dos pássaros pretos, dos tucanos, dos quero-queros, quando de repente começar a tocar "VEM NI MIM DODGE RAM..."  no volume mais alto do celular. Mais do que depressa peguei o celular e desliguei o despertador, isso antes que qualquer outro que estivesse no camping quisesse me matar... naquela tranquilidade tocar isso era o fim... eheheh. Na hora em que saí da barraca o Arthur saiu junto comigo para correr atrás das aves que nos acordaram... esse está precisando melhorar os gostos... eheh.

Cataratas dos Couros - Saímos umas 08:00/08:30 em direção à Brasília, se me recordo bem, foram uns 18Km de asfalto e depois entramos a direita (tem placas de sinalização para o acesso à estrada de chão). De lá são mais 30Km de estrade de terra com muitas pontes, sendo que a primeira, não posso deixar de relatar, chegamos a ela atrás de um monza. A ponte esta em um estado precário, mas o que vale no relato é ter visto ele parar antes da ponte e colocar a mulher que estava como passageira ( provavelmente a esposa) para passar a pé... fiquei imaginando com os meninos a fala dele: " Vai mulher, veja se esta ponte é segura e passe primeiro, se você cair, saberei que não é segura e irei procurar outro caminho" eheh.

A estrada, para este final de semana, pois as chuvas estão chegando e com ela as estradas de terra podem rapidamente mudar o seu estado de conservação, estava ótima e QUALQUER carro de passeio poderia ter ido para ela. Não havia nenhum tipo de obstáculo que impedisse um carro de passeio, fosse ele do modelo que fosse. Apesar de estar no Jimny, fiz todo o percurso com a tração normal. Neste caso a altura dele tambem não foi exigida em nenhum lugar. Chegando ao lugar onde os carros ficam e continuamos a pé. Aqui, como na cachoeira do Macacão, a trilha é curta para se chegar as Cataratas e de fácil acesso. Como estamos no final da seca, o volume de água estava baixo e as cataratas não estavam no seu explendor, não que isso as tenha deixado feias, pelo contrário, continuavam muito bonitas e, com o pouco volume, facilitava o acessa a elas. O poço que tinha para nadar, possuia um banco de areia bem no meio dele, que a garotada adorou para fazer as brincadeiras, isso mesmo, o poço, em uma grande parte, tinha o fundo forrado de areia, o que tornava a permanência nele mais gostosa, sem aqueles cuidados com as pedras, com escorregões, topadas nos dedões.... Mas antes de ficarmos ali, resolvemos continuar a trilha para vermos o que tinha para baixo. Para os que quiserem um pouco de risco, vale muito a pena. Os Canyons que tem lá são belíssimos, formando quedas, cachoeiras, e paisagens de tirar o folego. Tinha um grupo acampando um pouco abaixo de onde paramos de acompanhar o rio, pelo risco que seria e, como eu estava com os menimos, não podia deixar a vontade de exploração me dominar, mas dava para vê-los sentados a beira de abismo e ficava imaginando qual não seria a visão deles. De qualquer forma, também tivemos imagens inesquecíveis, principalmente para os três sobrinhos, que era a primeira aventura de acampar e de ir para a chapada. No final das contas, Conhecemos duas cachoeiras de Alto Paraíso, belíssimas, com direito a muitas aventuras para contar a todos, bem como muitas fotos.

Resumo do final de semana: A cachoeira do Macacão apesar de bonita, eu não a incluo entre as mais bonitas, e pelo difícil acesso e preços cobrados, a não ser ques se queira brincar com o 4X4, tem opções muitos melhores no custo x benefício. Já as Cataratas dos Couros, vale muito a pena ir, principalmente se a estrada continuar boa do jeito que estava neste final de semana. Poço gostoso de ficar por ter areia no seu fundo, queda bonita, fácil acesso, além dos canions que podem ser visitados abaixo. O Ponto baixo, é que pelo acesso as Cataratas ser fácil, vimos muitas marcas de fogo, de churrasqueiras, um pouco de lixo no local. Pode ser que chegando lá, dê de cara com alguns farofeiros. 

 

Nota para o final de semana: 10? é pouco nota 20 pois foi tudo perfeito!!

PÁSCOA

A Páscoa foi bem agitada... para mim começou no sábado anterior, pois não trabalhei a semana toda.... estava precisando... já são 04 anos sem férias...segunda e terça tirando o fato de não ir ao trabalho foram dias normais, pois o corre corre e as coisas a serem resolvidas ocuparam o dia inteiro e nada de descanço. Já a partir de quarta a coisa mudou.... já comecei indo para uma confraternização no clube, com direito a bater uma bola, jogar vôlei e até me arriscar no tênis. Quinta fui correr no parque com minha esposa, sexta fomos pedalar, e olha que pedalamos 72 Km. Sábado fomos ao clube para um churrasco e no domingo, como ninguém é de ferro descansamos, dormindo até tarde. No final do dia ainda fomos a Taguatinga na casa dos meus pais e irmãos. Como podem ver, fiz de tudo um pouco... até descansei...

Final de semana com muita pedalada, kart, esportes a motor e futebol. Fim de semana agitado. Sábado e domingo, a pedalada com minha esposa e amigos foi de aproximadamente 100Km ( total). Os sentadores foram colocados a prova e o treinamento parece que começou de verdade. Rumo ao Desafiando Limites de 2012. Como é um ditado no Exécito, Treinamento difícil, combate fácil. O objetivo é aumentar a distância e aumentar o ritmo de treino. Já no Kart tudo ia muito bem, mas uma regra e a vontade de respeitá-la, juntando com um pouco de confusão e a pressa de quem vem atrás, me vez bater nos pneus e jogar minha corrida para último. Pena que estava gostoso a briga por posições, e depois dessa perda, basicamente a corrida foi pro brejo. Paciência, mês que vem tem outra e a gente se diverte mais. No mais o final de semana foi de comilança, na sexta foi no Enchendo linguiça, que eu não gostei, no sábado foi no rodízio de pizza e no domingo um lanche com a cunhada e família. No final do dia eu estava completamente acabado... pingando de sono. Não deu outra... fomos para casa e chegando lá, arrumar o que tinha para ser arrumado e cama... porque ninguém é de ferro.

 

VASCO 1 X RESENDE 1 - Ontem o jogo, para os vascaínos, também não foi muito bom. Para times rápidos, o VASCO, sempre tem problemas, e ontem não foi diferente. Com um contra-ataque rápito, o time do resende sempre se via com boas oportunidades de fazer gols. Pela boa atuação do DEDÉ e do Prass, o vasco sofreu apenas um gol, mas o lado esquerdo com o Renato Silva e com o Thiago Feltri está precisando se entrosar melhor. Sempre recebiam a bola por esse lado sozinhos e indo em direção ao gol. O posicionamento deles está errado. Onde está a cobertura? é o Alan? é o Rômulo? Mas tudo bem, acho que treinando um pouco as coisas melhoram. Outro ponto a ser destacada é a atual fase do Diego Souza. Não está jogando nada. Tem sido uma peça nula no campo. Melhor deixar o Felipe junto com o Juninho e deixar o Diego melhorar a forma física e técnica. Está me lembrando muito durante a copa do Brasil do ano passado. Precisou o Ricardo deixar ele de molho para voltar a jogar melhor. Outra opção é colocar o Abelairas... tem jogado bem quando entra.

 

FÓRMULA 1 - O Massa está em uma fase terrível e para piorar o Alonso está com muita sorte. Um ganha e o outro é apenas o 15º. Ao meu ver o futuro do Massa depois deste ano talvez não seja a fórmula 1. Acho muito pouco provável que ele consiga ficar na Ferrari, talvez uma equipe bem menor ainda o queira, mas com tantos pilotos bons e mais baratos entrando atualmente, as chances dele são mínimas... tudo vai depender do seu desempenho nas próximas corridas. Senna terminou em uma ótima posição, principalmente para alguém que andou até em último.

 

FÓRMULA INDY  - Ótimo início para o Hélio Castro Neves, já para o Barrichelo, vê-se que ainda precisa melhorar muito no conhecimento do carro e das táticas utilizadas na Indy. O ritmo dele parece que não estava tão ruim, mas a tática sempre o deixou preso no pelotão de trás.. já o Tony deu azar e o carro não ajudou. Fica para a próxima prova para vermos e desempenho dele e a melhora do Barrichelo.

Libertad 1 x 1 VASCO - ÔÔÔ joguinho que foi fraco.... muito pior foi a arbitragem. Pancadaria correndo solta e o juiz achando que nem era com ele e derrepente expulsa um jogador do Vasco....não costumo ficar falando de juiz, mas que nesse jogo ela foi bem ruinzinha foi.....

Distritais com carro novo - Não entendo porque a população brasileira e neste caso a brasiliense aceita este tipo de coisa.... se eles estão lá para nos representar, gostariam que me explicassem porque possuem inúmeras mordomias, e não fico somente nos veículos de luxo, que nós, meros trabalhadores, que não possuimos? trabalhamos para pagar nossos impostos e consequentemente os salários, as mordomias deles, os carros de luxo, a verba de gabinete, as diversar férias, os diversos cargos comissionados, as casas, as diárias de mais de R$ 700,00 entre diversos outros beneficios que possuem indevidamente. Deveriam possuir os mesmos beneficios previstos na lei 8.112 e só.

Trilha Cinema - Nesse último domingo, fizemos a trilha Cinema, e mais uma vez eu e os amigos que estavam próximos não fizemos ela da forma correta. Chegou em um ponto que nós ficamos em dúvida do caminho e acabamos por fazer um final alternativo.... a quantidade de trilhas com finais alternativos estão aumentando....inclusive domingo que vem vai ser a trilha que eu mais errei... Taboquinha.... essa o que tem de alternativas é uma loucura... da última vez passamos foi por uma mata fechada para sair do outro lado... nem trilha tinha....abrimos uma na raça e na coragem.

Convocação 52 para 18 vagas - Ontem foi feita a pré-convocação para os jogos olímpicos de 2012/Londres. Não entendo porque é necessário fazer uma pré-lista com 52 jogadores para no final se chegar apenas à 18? E a quantidade de jogadores com mais de 23 anos se somente podem levar o máximo 03? muitos nomes que a gente tem certeza que eles não vem nem que todos os outros não possam ir.

Curso de Libras - Comecei um curso de Libras na semana passada... as duas primeiras aulas foram ótimas... eram poucas as informações. fácil domínio dos símbolos e outras coisas mais.... agora com as aulas dessa semana o bicho está pegando... a quantidade de informações está crescendo e consequentemente está ficando tudo muito parecido, muito confuso.. mal muda o slide e eu já nem lembro dos sinais anteriores....

Início da temporada de F1 - Vamos ver o que promete a temporada deste ano... pessoalmente não espero muito. Este, para mim, deve ser um dos mais chatos dos últimos anos. Mas vício é vício e provavelmente eu assistirei a todas as provas e todas as tomadas de tempo.

Ricardo Teixeira - Finalmente ele saiu...espero que agora a CBF mude um pouco a forma de trabalho e passe a ter um gerenciamente melhor, sem privilégios, como vinham acontecendo a alguns times, vide o exemplo do Corintians, que emplacou o técnico que estava trabalhando lá, o presidente que virou diretor de seleções, a porta bandeiras(diga-se Ronaldo Fenômeno), que mesmo tendo um empresa de gerenciamento esportivo, vai ser um testa de ferro da copa, o estádio, que nem existia e ganhou o direito de ser um dos estádios da copa ( e provavelmente será sede do jogo de abertura da copa). Acredito que tudo começou com o presidente torcedor (LULA). Vamos ver agora se alguma coisa vai mudar, se a administração vai ser mais transparente.

 

 

Dez dias após a última postagem, as novidades são poucas. No final de semana, pedalei uns 30 km com minha esposa no parque e mais 55km no domingo fazendo uma trilha que fazia tanto calor que chegou aos 42 graus. Queria saber o que é que tinha mais no meu rosto: sal ou poeira? No final de semana também fiquei, junto com minha esposa e amigos jogando aquele tal de X-Box. O joguinho que cansa...mas depois das duas pedaladas, não sabia o que era responsável pelo que, tamanha eram as dores em todo o corpo.

Comecei também a fazer um curso de libras. Mais interessante do que eu imaginava. Além de conhecer uma nova língua (isso mesmo, para minha surpresa, é a segunda língua oficial do Brasil - mas sua base é uma forma de se comunicar com pessoas do mundo todo), trabalha a nossa mente quanto à vergonha de ficar se expressando e se movimentando muito na frente dos outros, já que neste tipo de linguagem, as gesticulações são imprescindíveis e finalmente trabalha muito as expressões do rosto, pois são nelas que eles conseguem saber qual o sentido da mensagem, uma indagação, uma afirmação....

É isso ai... cachorro velho também pode aprender novos truques.... e eu tô gostando...

 

Final de semana com Kart, trilha e futebol

Mais um final de semana se passou e neste eu tive no sábado mais uma etapa do campeonato de Kart do grupo KDC. Um desastre completo. Dois kart's ruins(para não dizer péssimos), rodadas, esfregadas nos pneus. Resultado: na pista, só não fui o último, porque tinha um convidado, mas entre os participantes do campeonato fui o último mesmo, sem choro nem vela.

No domingo fui fazer uma trilha com o grupo REBAS (Trilha Mar de Pinheiros). A pedalada foi ótima, mas não posso dizer que fiz a trilha, uma vez que o grupo que me encontrava em um determinado ponto, se perdeu e começou a pedalar no entusiamo, tentando acertar, mas pela marcação do cateye, com certeza a gente fez algo de errado, pois a distânica era para ser de 21km e acabei pedalando uns 30KM. Tudo bem, para quem está querendo voltar a pedalar, não vou reclamar de ter pedalado alguns quilômetros a mais. Mais tarde começou a final carioca entre VASCO e fluminense. Infelizmente era dia do Fluminense. Quando o Diego Souza acertou a trave no chute de canhota, algo estava me dizendo que a tarde não iria acabar como eu gostaria, com a vitória do meu VASCO. Tudo bem, futebol é assim mesmo. Não dá para se ganhar todas e ontem o fluminense estava melhor em campo e aproveitou as oportunidades que apareceram, diferentemente do vasco que acertou a trave, mas o que vale são os gols. Mas contrariando alguns flamenguistas que vão dizer vice de novo, eu digo apenas que para ser vice tem que chegar à final, o que não foi o caso do time desses torcedores.

CARNAVAL 2012

Fim do periodo de carnaval.

De carnaval mesmo, nada. Nem mesmo pela televisão, já que, além de não gostar, acho muito chato. Prefiro natureza, mas como esta época do ano costuma chover muito, nem programo muitas atividades. Normalmente uso este período para descansar...

De bom mesmo teve uma trilha de bike no domingo. A trilha em si era fácil, mas como foi a primeira do ano ( para mim) acabei fazendo-a um tanto descuidado. Resultado: um belo tombo no meio do percurso na trilha em uma das descidas. Fora alguns arranhoes, muita gargalhada e mais lições que a gente sempre tira. Respeito pela trilha, atenção, uso das técnicas e muito cuidado, são sempre os melhores remédios para qualquer eventualidade, afinal, trilha não perdoa. Como diria o velho ditado, cochilou o cachimbo cai!

Na terça, eu e minha esposa, nos juntamos a um casal de amigos para uma tarde de jogos de tabuleiro e vários tipos de lanches. Entre os jogos, além dos de tabuleiros e do baralho, brincamos também com um XBox. Joguinho violento este hein? vicia, mas se não tomar cuidado machuca. Nossa amiga, Érica, levou 3 pontos e fissurou um dos dedos por conta de um chute na mesa de centro durante uma partida virtual de futebol. Por falar em futebol, deveriam tê-la escalado no lugar do Deivid no jogo de ontem, pois tenho certeza de que ela não perderia aquele gol.... na verdade, quem perderia?? para a minha felicidade ele perdeu e o meu VASCÃO ganhou daquele time e foi para a final....

É isso aí, carnaval tranquilo, com uma pitada de esportes, momentos de nervosismo e no final tudo deu certo, incluindo a vaga na final do carioca.

Hoje teve mais uma convocação para a seleção brasileira. Como sempre, na minha opinião, o Mano cometeu os seus equívocos. Gostaria de ver na lista dele, o lateral Fágner, que vem em uma ótima fase. Ao mesmo tempo, não entendo a convocação do Ronaldinho. Este somente se mantém pelo nome. Foi uma péssima contratação pelo Flamengo, pois não trouxe a rentabilidade que imaginavam, não tem jogado como imaginavam e continua criando transtornos, como esperavam. Ganhou uma vaga na selação do brasileirão de 2011 apenas pelo nome e pautado em algumas boas partidas, mas para um campeonato de 38 rodadas, fez muito pouco para aparecer por ali. Principalmente porque quase ganhou como o melhor do campeonato.... uma piada... gostaria de saber quem são os votantes para essa eleição! Se o Mano quer alguém experiente e que sirva de exemplo para os mais jovens, pegue um que vá servir de bom exemplo e não o exemplo que o Ronaldinho é.

Sábado, dia 21 de março de 2009 foi dia de caminhada com o grupo. Fomos fazer a caminhada Indaiá_Itiquira. O sol estava rachando, o dia estava muito bonito para fazer a caminhada, assim como as companhias eram super agradáveis. Foi a segunda vez que fiz essa caminhada e foi ótimo poder voltar para casa com o cheiro dá água de rio e do cerrado, quase que nem tomei banho, tão agradável que estava o cheiro. É claro que lembro a vocês que depois da caminhada de ida e volta a gente parou no poço mais próximo dos carros e que dele até o carro a gente ainda estava limpinho. Aproveito para deixar a quem deseja fazer essa trilha e que não a conhece, apesar de ser uma trilha aparentemente fácil, não indico para caminhantes iniciantes que não possuam preparo físico. Ela exige um pouco de preparo e nela não existe nenhum ponto de apoio caso aconteça alguma coisa. Também não convem fazê-la com um grupo muito pequeno, justamente para se ter algum apoio caso aconteça alguma coisa. O celular não pega na maior parte da trilha, mas pega bem quando se chega no topo da queda do Itiquira e lá se pode fazer alguma coisa, se necessário for.

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Centro-Oeste, CRUZEIRO, SETOR SUDOESTE, Homem, de 36 a 45 anos, Portuguese, English, Esportes, Animais
Visitante número: